quinta-feira, 30 de julho de 2009

Marcelo F. último participante a entrar para o jogo.

Marcelo F. teve que encarar dois grandes desafios para entrar no jogo antes mesmo dele começar. Primeiro, o estudante venceu uma prova de força e habilidade durante o 'Fantástico' e assim conquistou o direito de disputar sua entrada no 'No Limite'. Em uma semana, o público votou e escolheu Marcelo F. para participar do programa. Aos 24 anos, esse baiano de Itabuna afirma que tudo na sua vida é conquistado com muito esforço: "Sou estudante e vivo sem dinheiro. Às vezes passo semanas sem R$1 no bolso, mas me viro bem", diz Marcelo, que ganha a vida consertando pranchas de surfe, esporte que pratica. Ele é do signo de touro, tem 1m70cm e 65 kg.

Estréia hoje o programa No Limite, após A Grande Família.

Nesta quinta, 30, começa a quarta edição do reality show “No Limite”. Como nas outras vezes, o mote do programa é colocar os competidores em situações extremas de sobrevivência, como a escassez de alimentos (ou a necessidade de comer coisas nojentas, como olho de cabra) e um ambiente nada confortável. A direção é de Boninho e a apresentação fica por conta de Zeca Camargo, que durante o programa não vai mais comandar o “Fantástico”.

Nesta edição, o número de participantes passa de 12 para 20. A “superpopulação” tem um motivo. Antes, o programa era exibido apenas aos domingos, havendo uma eliminação por semana. Desta vez, o reality será apresentado na quita e no domingo, ao vivo, com dois participantes saindo do jogo a cada semana. Outra novidade é que, até a terceira edição, os competidores é quem escolhiam o eliminado. A partir de agora, as provas irão definir dois concorrentes à eliminação, depois, o público é quem vai votar e escolher quem sai do programa. No final, o vencedor ganha um prêmio de R$500 mil e o segundo e terceiro lugares ficam com R$100 mil e R$50 mil, respectivamente.

Nos 62 dias de reality show, os 20 participantes ficarão isolados na cidade de Flecheiras, há duas horas de Fortaleza, no Ceará. Eles entrarão na disputa apenas com a roupa do corpo e devem enfrentar provas de resistência, habilidade e raciocínio. Os competidores serão divididos em duas tribos, a Manibu, de cor laranja, e a Taiba, azul. Cada uma delas terá um acampamento, separado um do outro por 40 minutos de caminhada.

O primeiro “No Limite” foi exibido pela Rede Globo em 2000. No ano seguinte, foram produzidas duas outras edições. Apesar de ter uma boa audiência, o programa foi cancelado por problemas legais – o criador do reality show americano “Survivor” acusou a emissora de copiar o formato da atração. Neste ano, a Globo comprou os direitos do programa americano para poder colocar o “No Limite” novamente no ar.